Apps de serviço são fonte de renda de 3,8 milhões de autônomos

O desemprego atinge 13,10 milhões de brasileiros, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e os aplicativos de serviços – como Uber, 99, iFood e Rappi – se tornaram, em conjunto, a maior fonte de trabalho do País. 3,8 milhões de trabalhadores autônomos utilizam hoje as plataformas como fonte de renda.

Além desses aplicativos representarem as mudanças na oferta de serviços, eles têm acompanhado transformações significativas nas relações de trabalho. Para um autônomo, o ganho gerado com os apps acaba se tornando uma das principais fontes de renda. Esses 3,8 milhões de brasileiros que trabalham com as plataformas representam 17% dos 23,8 milhões de trabalhadores nessa condição, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do IBGE no trimestre até fevereiro.

Dados do Instituto Locomotiva apontam ainda que cerca de 17 milhões de pessoas usam algum aplicativo regularmente para obter renda – essa conta inclui trabalhadores autônomos, profissionais liberais e aqueles que têm outros empregos e usam o que ganham nas plataformas para complementar o salário.

O presidente do instituto, Renato Meirelles, lembra que transporte, venda de produtos e divulgação estão entre as principais atividades de quem usa plataformas para obter renda e que esse é um mercado de grande potencial. “Estima-se que 70% dos adultos das regiões metropolitanas já fizeram pelo menos uma compra por meio de apps”, afirma.

Em meio a este cenário, em breve será lançado em Florianópolis o Lumat, um aplicativo que conecta moradores próximos para serviços de lavanderia, como lavar, passar e costurar. O aplicativo surge com a proposta de dar apoio as comunidades, sendo uma oportunidade para gerar renda na própria área de serviço, sem precisar sair de casa. Interessou?

Cadastre-se para se tornar um prestador de serviço, ou Lumater: http://bit.ly/novolumater

O Lumat é uma iniciativa da Hugheir Inovations e será o primeiro de uma série de aplicativos de serviço a serem lançados ainda em 2019. São eles:

Matlu: aplicativo de comida, no qual o consumidor comprará diretamente do vizinho ou morador mais próximo, pratos feitos por eles mesmos.

Tulam: aplicativo de estacionamento, onde qualquer um poderá alugar suas vagas disponíveis, e o motorista encontrar a sua vaga antes de sair de casa ou já próximo de seu destino.

Amtul: aplicativo para viajar com pouca bagagem, alugando objetos de lazer diretamente nos locais de destino.Para saber mais sobre a plataforma de aplicativos, acesse o vídeo de apresentação.


Fonte: O Estado de S. Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *